Carinho sempre é bom




Sou do tipo de criatura que gosta de observar várias situações cotidianas e, cada vez mais percebo, o quanto estão complicados os relacionamentos.
Há pessoas reclamando que atualmente é difícil encontrar alguém que deseja um relacionamento sério, ou ainda, que trate bem, que compartilhe, que seja a chamada "cara metade". É, isso é uma verdade. Está cada vez mais difícil relacionamentos duradouros, sadios, fortes e alegres. Acredito que isso se deve ao fato de muitos valores se perderem ao longo do tempo. Hoje as pessoas primeiro saem "beijando ou ficando", muito pela atração física do que pelo o que a outra pessoa é de fato. Mas, nem tudo está perdido, ainda existem pessoas românticas, companheiras, que se entregam ao amor, que são leais e fiéis, raro, mas existem =)
Se você é umas das pessoas sortudas, que encontrou uma criatura que te ama, que possua esses elementos que citei, agradeça a vida e desfrute de cada momento com ela. Ame, seja carinhosa, retribua gentilezas, trate-a bem. Mesmo depois de um dia exaustivo, não negue um carinho (dar ou receber), porque umas das piores coisas que existe para uma pessoa que ama, é a outra se esquivar de um carinho, a pessoa fica com aquela cara de tacho sabe?...sem saber o que fazer até e, se isso se repetir muito, aí a coisa fica complicada, porque pessoas carinhosas, gostam de demonstrar e, se você se faz "difícil" por stress ou qualquer outro motivo, pode ser que um dia, seu amor, não seja não carinhoso e aí, quem sentirá falta é você!
Sejamos mais atenciosos com quem é conosco, afinal, nada melhor do que ser amado, paparicado e ter toda atenção do mundo, não é mesmo?
E viva o romantismo =)

3 comentários:

Olhar Beleza disse...

Romantismo hoje em dia é bem raro. Em excesso é muito chato também hehe.

Adorei o texto.

Beijos.

maurea rejany disse...

Gostei do seu texto, e também acho que romantismo hoje em dia é raridade...
Bjos... Boa semana

www.omundodemaurinha.blogspot.com.br

Anny Costa disse...

Já estou por aqui também anjinho!
Obrigada!
ansiedadefeminina.blogspot.com

Postar um comentário

PESQUISAR